Blog da série #SOStraduçãomédica 

TODO O CONTEÚDO DA SÉRIE #SOSTRADUÇÃOMÉDICA É PRODUZIDO ORIGINALMENTE PELA DRA. CARLA VORSATZ E PODE SER UTILIZADO PARA FINS PESSOAIS, DE CONSULTA, ORIENTAÇÃO E DIVULGAÇÃO, DESDE QUE A FONTE SEJA CITADA. QUALQUER UTILIZAÇÃO DIVERSA SEM A AUTORIZAÇÃO POR ESCRITO DA AUTORA CONSTITUIRÁ INFRAÇÃO AUTORAL. 

Deve constituir preocupação de todos os que redigem textos científicos em língua portuguesa preservar a identidade desta e defendê-la, sempre que possível, das influências alienígenas.

(...) A incorporação de palavras tomadas a outros idiomas, em si, não empobrece nem descaracteriza uma língua; antes, a enriquece. O importante é que as palavras e expressões peregrinas não tenham equivalentes no segundo idioma e sejam corretamente adaptadas a este.

Dr. Joffre M. de Resende


Nov 30

Trials

É comum encontramos no original inglês apenas trial ao se referir a um ensaio clínico; convém não fazermos o mesmo em português para não dar margem a equívocos.

Nov 29

Vitals

Os sinais vitais (vitals ou vital signs ou ainda cardinal signs) e as medidas antropométricas (anthropometric measurements) são a verificação das funções fisiológicas (organic functions) essenciais à manutenção da vida (life maintenance) feitas ao iniciar o exame físico (physical exam).

Termos usados para a chegada de um paciente em uma unidade de saúdeconsultório, ambulatório, clínica, centro médico, pronto-atendimento, pronto-socorro ou hospital, do inglês "A patient presents to..."

Em geral o termo agents ou drugs é perfeitamente dispensável na linguagem médica ao especificar o medicamento ou a classe farmacológica, por exemplo:

A finalidade do ensaio clínico (clinical trial) é a obtenção de dados fidedignos (sound data ou strong data) com base nos quais as hipóteses do estudo (study hypothesis) possam ser testadas, idealmente comprovadas ou descartadas.

A adjetivação é um dos elementos que dá o sabor e as características próprias ao texto, é a sua alma; considerados modalizadores, os adjetivos imprimem a qualificação do que se fala ou escreve.

A mamografia digital com contraste, também chamada de mamografia espectral com contraste ou simplesmente mamografia com contraste é a mamografia convencional feita com a administração de contraste iodado intravenoso, como o usado na tomografia computadorizada.

O recurso ao termo based é tipico da língua inglesa e raramente deve ser traduzido literalmente, como comentado aqui.

Nov 18

Sepsis

Antiga septicemia (septicemia), palavra neolatina de sēpticus ("em putrefação"), do grego arcaico σηπτικός (sēptikós, "séptico") + αἷμα (haîma, "sangue"), significando uma doença causada pela presença de patógenos (pathogenic organisms), especialmente bactérias ou suas toxinas (bacteria or their toxins) na corrente sanguínea (bloodstream); atual ...

As feridas por mordedura ou mordida (bites wounds) de cães e gatos podem causar morbidade importante (significant morbidity).

As alergias alimentares (food allergies) são quadros clínicos (conditions) que podem ser desde leves (mild) até letais (deadly), o que felizmente é raro.

Eis um exemplo do uso do termo indicação, como comentado aqui. A tendência natural ao fazer a tradução seria manter o verbo "recomendar", que não está errado; mas na linguagem médica medicamento é indicado; tem ou não tem indicação de usar.

Diarreia tem origem no grego dia- διά (diá) "através de" + rreia ῥοίᾱ (rhoíā) "fluxo" em inglês watery diarrhea ou liquid diarrhea são sinônimos.

Faz parte do ofício lembrar que falar outro idioma não é falar o nosso idioma com palavras estrangeiras, é outro modo de pensar, de construir as frases e de usar as palavras.

Tido como a última palavra em termos de estratégia de individualizar a medicina, o ensaio clínico N = 1 foi elaborado de forma que cada participante seja o seu próprio controle, dado que faz parte de todos os braços do estudo de forma sequencial e aleatória.

Em português temos febre de origem obscura ou febre de origem indeterminada, jamais de origem "desconhecida" como no inglês — fever ou pyrexia of unknown origin.

Nov 08

Phobia

O termo fobia (phobia) vem do grego φόβος (phóbos) cujo significado é "medo mórbido", "aversão" ou simplesmente "medo". A denominação das fobias em geral usa um prefixo e/ou radical de origem grega para o objeto da fobia com o acréscimo do sufixo -fobia.

"X-based" é muito usado na língua inglesa, sendo uma dessas palavras que dificilmente deve ser traduzida literalmente.

"A company based in NYC":
Uma empresa com sede na cidade de Nova York".

A punção aspirativa por agulha fina ou PAAF é um método diagnóstico usado para a avaliação de massas palpáveis ou identificadas em exames de imagem.

O ciclo menstrual (menstrual cycle) representa a preparação do organismo feminino para a reprodução (reproduction), ou seja, a gestação (pregnancy). Quando não ocorre gestação, todo este preparo é eliminado sob forma de menstruação (menses) que representa o término de um ciclo reprodutivo — ao final da menstruação, outro ciclo se inicia.

A trial of treatment ou therapeutic test — em português teste terapêutico ou prova terapêutica — não deve ser confundido com os experimentos terapêuticos ou a avaliação de medicamentos experimentais feitos em ensaios clínicos.

O sentido aqui de draft é serem preliminares, dado que ainda serão revisadas e aprovadas. Neste processo provavelmente sofrerão alterações.

Out 29

Migraine

Náuseas e vômitos (nausea and vomiting)Anorexia (anorexia) Intolerância aos alimentos (food intolerance)Sensação de "cabeça oca" (lightheadedness)Fotofobia (sensitivity to light)Fonofobia (sensitivity to sound)

Sejam bem-vindas e bem-vindos!

A ideia é trazer sugestões para termos ou expressões corriqueiras (ou complexas) encontrados nos textos médicos e científicos em inglês a serem traduzidos para o português e que representam algum grau de dificuldade para o tradutor médico.

É importante que fique bem claro o que a série não é

Não é um dicionário médico
Não é uma obra de referência médica
Não é uma obra de referência da língua portuguesa


A série começou no primeiro dia de 2020 e terminou no formato de postagens diárias em 31 de dezembro de 2020. 

Como as postagens foram ganhando comentários e terminologia correlata ao longo do ano, o próximo semestre será dedicado a atualizar todas que ainda não estão neste formato de modo que o conjunto fique homogêneo.


As postagens da #SOStraduçãomédica podem ser consultadas no Twitter, no LinkedIn e no Facebook, com link para o blogue onde cada postagem tem comentários explicativos e terminologia correlata em português e inglês.

No LinkedIn tem um grupo de discussão chamado Grupo TRES — Tradudores e Revisores Especializados em Saúde — Línguas Portuguesas  junto com o #fórumTRES  sobre  assuntos pertinentes à linguagem médica, aberto a todos os profissionais que se interessem pelo tema. O grupo é administrado por uma equipe com oito membros, todos profissionais da tradução com diferentes formações; destes oito membros sete são brasileiros e uma é portuguesa, temos a intenção de contar com mais representantes de outros países de língua portuguesa a fim de enriquecer a troca de informações e experiências. 

Nosso trabalho se pauta no conceito que o texto médico e/ou científico deve ser simples e claro, para não dar margem a equívocos. Já basta a complexidade do conteúdo. 

Ao mesmo tempo, acreditamos que a boa tradução faz parecer que o texto foi redigido originalmente no idioma para o qual foi traduzido — a chamada localização. 

O ideal é que a leitura seja fácil, fluente e que o idioma facilite a transmissão do conhecimento.

Todo o conteúdo das séries — exceto os comentários — é disponibilizado gratuitamente em forma de glossários (sdltb, xlsx e csv) atualizados mensalmente, cujo download pode ser feito aqui.