Pylephlebitis

05/12/2020


O nome da veia porta deriva do grego πυλή ou pýle. O radical refere-se à porta de uma cidade ou de uma fortaleza; o sufixo + -ῖτις (-îtis) denota inflamação

Pileflebite é por conseguinte a inflamação da veia porta

Como comentado pelo Dr. Joffre M. de Rezende*, "até a Idade Média, as cidades eram cercadas por muralhas que as protegiam dos invasores. Nessas muralhas havia grandes portas, que podiam permanecer abertas ou fechadas, conforme a ocasião, e por onde entravam e saiam as pessoas e as mercadorias".

Galeno comparou a uma dessas portas o local de entrada, no fígado, dos nutrientes conduzidos pelas veias do sistema venoso esplâncnico.

"Estas veias, são como os transportadores das cidades, que apanham o trigo limpo no celeiro e o levam a uma das padarias da cidade, onde ele será cozido e transformado em alimento útil: de igual modo, as veias conduzem o alimento elaborado no estômago a um lugar de cocção, que nós chamamos fígado (hépar). A rota que conduz ao fígado é única e recebeu de um antigo sábio em coisas da natureza, segundo penso, o nome de porta (pýle), que se conservou até hoje. Este nome foi também usado por Hipócrates e todos os discípulos de Esculápio em homenagem à sabedoria desse pioneiro que comparou a economia animal à administração de uma cidade" 

Galeno

A pileflebite é uma tromboflebite (thrombophlebitis) rara da veia porta (portal vein) ou de alguma de suas ramificações (branches), como na trombose infecciosa da veia porta (portal vein thrombosis). 

Costuma ser uma complicação intra-abdominal da sepse (intra-abdominal sepsis),  em geral decorrente de diverticulite (diverticulitis), apendicite com perfuração do apêndice (perforated appendicitis) ou peritonite (peritonitis). 

Antes do advento dos antibióticos era uma doença fatal, atualmente ainda tem 10% a 30% de letalidade.

*Linguagem Médica, 3a. ed., Goiânia, AB Editora e Distribuidora de Livros Ltda, 2004.